DE #

Santa Casa de Lorena conquista Selo "Hospital Amigo do Idoso"

postado 11/12/2023
por Santa Casa Lorena



Santa Casa de Lorena conquista Selo "Hospital Amigo do Idoso"

A Santa Casa de Misericórdia de Lorena conquistou o Selo Inicial "Hospital Amigo do Idoso", instituído pelo Governo do Estado de São Paulo para incentivar a qualificação geronto-geriátrica dos hospitais públicos e privados, atribuindo ao hospital a referência assistencial de inclusão, valorização e preservação da autonomia e independência dos idosos.

O certificado foi entregue pela coordenadora da área técnica de saúde do idoso da Secretaria Estadual da Saúde (SES), Claudia Fló, e pela médica da área técnica da SES, Cristina Horta Vilar, durante a solenidade em comemoração aos 10 anos de criação do Selo “Hospital Amigo do Idoso”, realizada no auditório da Secretaria de Estado da Saúde, na quarta-feira (06/12).

O 1º passo dessa conquista foi dado em outubro de 2022, quando a Santa Casa de Lorena assinou o Termo de Adesão para participar desse projeto que compõe o programa governamental 'São Paulo Amigo do Idoso' (Decreto 58047/2012), comprometendo-se com as ações obrigatórias e eletivas que visam a atender de maneira mais completa e eficaz às demandas da população idosa.

“O Selo Inicial é o reflexo de um importante trabalho multiprofissional que busca incorporar maior qualidade e eficiência na assistência ofertada aos pacientes com 60 anos ou mais, em uma busca constante por serviços de saúde mais humanizados, integrais e adaptados às necessidades específicas dos idosos”, disse Dario Costa, Superintendente da Santa Casa de Lorena.

Após a assinatura do termo, o hospital implantou no prazo de 1 ano as ações consideradas obrigatórias para a obtenção do primeiro selo – o Inicial. Entre elas, a criação de um Comitê Gestor Local do Projeto; a realização de um diagnóstico com os idosos, seus cuidadores e profissionais que frequentam o hospital; e a inserção das ações voltadas aos idosos no planejamento do hospital.

Para obter o Selo Intermediário, a Santa Casa precisará cumprir com novas ações obrigatórias e eletivas. À medida que a instituição avançar nos critérios estabelecidos, cada um representando um grau de implementação de práticas que visam atender de maneira mais completa e eficaz às demandas da população idosa, poderá alcançar os níveis mais elevados de certificação (Intermediário e Pleno), demonstrando um engajamento contínuo com a qualidade dos serviços prestados aos idosos.

Nos últimos 12 meses, os idosos representaram em média 30% dos internados nas clínicas médica e cirúrgica da Santa Casa de Lorena. Enquanto na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), cerca de 68% dos pacientes tinham 60 anos ou mais.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice de envelhecimento da população com 60 anos ou mais chegou a 80,0 em 2022, com 80 pessoas idosas para cada 100 crianças de 0 a 14 anos. Em 2010, o índice de envelhecimento correspondia a 44,8.

Outro dado relevante é da plataforma de gestão de saúde DRG, que avaliou mais de 2,5 milhões de internações em 2019, apontando que 23% dos leitos ocupados e 47% dos eventos adversos em hospitais brasileiros estão vinculados às pessoas com 60 anos ou mais.

Por isso, garantir que as instituições tenham uma atenção geronto-geriátrica se faz cada vez mais necessário para a recuperação dos idosos, que têm demandas específicas e diferentes dos adultos. Isso envolve prevenir quedas, evitar lesões por pressão em acamados, saber lidar com quadros de confusão mental e dispor de uma equipe multiprofissional.

A importância desse selo transcende a esfera institucional, refletindo diretamente na qualidade de vida e no bem-estar dos idosos atendidos. Hospitais certificados como "Amigos do Idoso" não apenas atendem aos requisitos mínimos, mas também se comprometem a promover uma cultura de respeito, empatia e compreensão em relação aos desafios enfrentados por essa população.

Ao conquistar o selo inicial "Hospital Amigo do Idoso", a Santa Casa de Lorena reforça seu compromisso com a melhoria contínua e o respeito às necessidades específicas da população idosa. Essa conquista representa não apenas um reconhecimento institucional, mas um passo significativo em direção a um atendimento mais humanizado e adaptado aos diferentes estágios da vida, consolidando a instituição como referência na prestação de serviços de saúde na região.